As VIRTUDES: um convite para um mundo melhor

0
17
" O heroísmo pode salvar um povo em circunstâncias difíceis; mas é apenas a acumulação diária de pequenas virtudes que determina a sua grandeza." (Gustave Le Bon)

Diante de um mundo tão tecnológico e mecanicista, fica tudo muito quantificado e os valores morais e éticos estão cada vez mais invisíveis em cada um na medida em que na família, pais e até mesmo as crianças encontram-se afetados pela velocidade das informações, a insegurança presente, a violência e outros problemas crescentes que implicam na falta de bom senso.
Sendo assim devemos, desde muito cedo, cultivar as virtudes, iniciando por nossos familiares ( principalmente os filhos), conscientizá-los da importância e da necessidade em preservar valores como respeito ao próximo, amor, amizade, gratidão, cooperação, colaboração, entre outros.
É fundamental perceberem o quão importante é dizer obrigado, pedir desculpas, licença e por favor. Essas palavras são necessárias para uma boa convivência em sociedade.
Apresentar conceitos simples como ajuda na compreensão de princípios morais como, por exemplo: Pedir desculpas estimulando o senso de justiça; dar bom dia aguçando a comunicação gentil; Dizer obrigado garante o reconhecimento.
“(…) O futuro que deixamos para as crianças é fabricado na convivência(…)” . Humberto Maturama.
Encorajar os filhos a olharem para as Virtudes como uma filosofia de vida, é facilitar o amadurecimento com sabedoria compreendendo o valor da boa convivência.
A tranquilidade é saber que os valores são ensináveis e para tanto é forçoso acreditar que para desenvolver essas virtudes é preciso encontrar uma única linguagem: o afeto. Olhe para o lado e afete!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui